Blog Tudo e Todas

Adeus ao sedentarismo: atividade física pode ser realizada durante a gestação

Saúde por: Taiane Kussler em: 24/01/2019 | 19:00

Não há mais desculpas para deixar de praticar exercícios físicos, a hora é agora. Durante a gestação, algumas mulheres ficam mais indispostas e optam por deixar de lado a atividade física; outras, que antes da gravidez já levavam uma vida sedentária, passam a ter uma justificativa a mais para evitar a atividade. Chega! É hora partir de vez para a prática. Porém, é preciso levar em consideração que cada caso é um caso."Gestantes que já realizavam exercícios físicos de maneira habitual e não têm nenhuma contraindicação obstétrica podem manter a atividade, mesmo no início da gestação. Já aquelas que eram sedentárias, devem aguardar o fim do primeiro trimestre", afirma a ginecologista Fernanda Câmara Lopes.

Segundo ela, as gestantes podem praticar exercício físico desde que não haja nenhuma contraindicação, o que será avaliado pelo obstetra com base no exame físico, exames complementares e histórico de cada paciente durante as consultas de pré-natal. "As contraindicações às práticas de atividades físicas mais frequentes são ocorrência de sangramento vaginal, placentação baixa, encurtamento do colo ou trabalho de parto prematuro", salienta.

Foto: Taiane Kussler / Tudo & TodasDança pode trazer benefícios para a gestante e o bebê
Dança pode trazer benefícios para a gestante e o bebê

***

E quem está pensando que a gestante tem mais regalias quanto à frequência da atividade física está enganado. De acordo com a profissional, não há nenhuma restrição quanto à periodicidade dos treinos.

A frequência das atividades físicas pode variar de três a cinco vezes por semana, com duração de 45 a 60 minutos cada sessão. Atividades consideradas de leve a moderado impacto podem ser realizadas, de acordo com as condições clínicas de cada mulher", afirma a ginecologista.

 

Foto: Taiane Kussler / Tudo & TodasCom acompanhamento de uma personal, Pâmela evita exercícios de impacto e movimentos que podem causar o desequilíbrio
Com acompanhamento de uma personal, Pâmela evita exercícios de impacto e movimentos que podem causar o desequilíbrio

Além de trazer benefícios para o bebê, a prática da atividade física também é importante para a gestante, ao contribuir com uma sensação de bem-estar, diminuição dos níveis de estresse e ganho na autoestima. Dentre os benefícios, Fernanda cita a prevenção do ganho excessivo de peso, redução da ocorrência de pré-eclâmpsia e diabetes gestacional (assim como melhor controle glicêmico em pacientes previamente diabéticas), redução do edema, das dores lombares e melhora da postura. Ela acrescenta que, o exercício físico também tem uma função importante no fortalecimento da musculatura do assoalho pélvico, o que reduz o risco de laceração perineal - rompimento não intencional da pele e outras estruturas dos tecidos moles que, nas mulheres, separam a vagina do ânus - no parto vaginal e a ocorrência de incontinência urinária na gestação e no pós-parto. 

Para as mamães que aprovaram esta prática vai uma dica bem importante da especialista: os exercícios podem, sim, ser mantidos até o parto, basta adequá-los ao tipo/intensidade, de acordo com cada período gestacional. Neste caso, a presença de um personal trainer é fundamental.

 

***

O poder da dança

Foto: Taiane Kussler / Tudo & TodasGrávida de cinco meses, Pâmela pretende continuar dançando durante toda a gestação
Grávida de cinco meses, Pâmela pretende continuar dançando durante toda a gestação

Você já deve ter ouvido o ditado quem dança seus males espanta! Mas, esta atividade não serve apenas para curar os males, ela também pode ser praticada nos momentos de alegria, principalmente naqueles dias que você está de bem com a vida. É aí que a gestação entra em cena, uma fase muito importante que traz marcas positivas e diferentes sensações às mamães. Para a educadora física Eliana Hertz, a dança é uma combinação do corpo e da mente, 'amenizando' os efeitos da gravidez e das mudanças provocadas no corpo.

Nesse período, a dança melhora a oxigenação e a circulação sanguínea. Por ser considerada um exercício completo, a atividade envolve desde o alongamento até o fortalecimento muscular, relaxamento e respiração", salienta a educadora física.

De acordo com Eliana, toda prática de exercícios físicos possui alguma 'limitacão', na gestação isso não é diferente. "Deve ser evitado atividades que envolvam risco de queda, ou que sofra algum impacto na barriga. O ideial seria uma atividade não muito intensa, observando sua respiração enquanto estiver se exercitando para que a gestante se sinta confortável na execução dos movimentos. Durante esse período o corpo produz um hormônio que aumenta o relaxamento das articulações e ligamentos, neste caso, é preciso evitar exercícios que exijam muita força", conclui Eliana. 

>> Influência da dança na gestação

Pâmela Dorneles Charão, 28 anos, pratica exercícios físicos há dois anos e quando descobriu que estava grávida da Isabelly, logo procurou orientação para continuar a fazer a atividade. Dois meses antes de engravidar ela já havia trocado os aparelhos de musculação pela dança. Hoje, aos cinco meses de gestação, ela comemora os resultados."Dançar sempre me fez bem e o alto astral das meninas e da minha personal é contagiante. A resistência não é a mesma de antes, mas isso não me impede de parar", afirma.  

Desde que foi diagnosticada com endometriose - uma condição que atinge a parede interna do útero - Pâmela decidiu mudar o estilo de vida, ao alterar a alimentação e praticar exercícios físicos no dia a dia. Depois que aderiu aos exercícios, as dores amenizaram e ela conseguiu engravidar. "Nos três primeiros meses tive que seguir algumas restrições médicas e dar uma pausa para a dança para não correr riscos, minha gestação foi muito sonhada", conta. A partir deste período, Pâmela retornou as atividades normalmente, com o acompanhamento de uma profissional.

Quero continuar dançando até quando eu puder", afirma a gestante.

 

Tá liberado!

- caminhada,

- hidroginástica,

- natação,

- dança,

-  musculação, 

- yoga,

- pilates

- ginástica localizada

Não pode

- esportes com bola,

- salto

- artes marciais.

 

Siga o Tudo & Todas nas redes sociais