Blog Tudo e Todas

Ano de Iansã – o tempo como ventania

Comportamento por: Jaqueline Caríssimi em: 01/06/2018 | 14:11

Mês de junho. Falta a metade, mais seis para terminar o ano. Rapidez característica de quem acredita que o ano regido pela orixá Iansã. Antes do final de cada ano, a Folha do Mate organiza uma edição especial com as previsões para o ano seguinte. Pois, muitas das tendências apontadas na astrologia, nas religiões afros, na umbanda ou nas linhas espíritas e chinesas se revelam neste primeiro semestre.

O ano do cão. Literalmente. Na astrologia chinesa, os anos de cão não tem glamour. Não são propícios para desperdícios ou despesas desnecessárias. O Jupiter deste 2018, de acordo com o astrólogo, professor do Centro de Astrologia La Ferrierie, João Pedro Matzenbacher, com sua energia de ímpeto

não descarta a possibilidade de confronto armado assustador durante os últimos três meses antes da eleição. De todas as maneiras a violência ainda será a tônica do ano. Pode-se esperar acontecimentos desagradáveis'.

Foto: Divulgação / DivulgaçãoAno do cão, conforme astrologia chinesa
Ano do cão, conforme astrologia chinesa

O que foi ressaltado em dezembro do ano passado é, basicamente, o que estamos convivendo nos dias atuais. Do tipo, os astros avisaram que não seria um ano fácil. Embora a tendência era de que a economia fosse melhorar, porém, esperemos até o final do ano, pois, até lá, muito de Júpiter ainda há de vir.

CONTEXTO ASTROLÓGICO
Saturno estará nos próximos dois anos no signo de Capricórnio (2017 a 2019). A última influência (em termos de mundo) foi em 1989. Naquele ano, houveram algumas questões pontuais como a queda do muro de Berlim.
Urano entrou em Touro recentemente, em maio e permanece pelo ciclo de sete anos.
É um planeta que rege as revoluções, as rupturas, a eletricidade, a ciência e a tecnologia. Na história da humanidade, Urano esteve em Touro em 1763, ano em que Luís XVI assume o trono francês cuja administração desastrosa termina na Revolução Francesa, um período de terror e o surgimento de Napoleão Bonaparte. Em 1851 ele está novamente em Touro, ocorre a revolta do povo francês contra os governos e novamente um ditador assume o trono francês: Napoleão III. Em 1933, Urano entra novamente em Touro. Onde a economia mundial vive um colapso devido a Primeira Guerra Mundial, principalmente na Alemanha. Naquele ano os militares alemães juram lealdade a Adolf Hitler.

 

Foto: Arquivo / Folha do MateAstrólogo João Pedro
Astrólogo João Pedro

Em 2018
O recado do astrólogo é o seguinte (isso já lá em dezembro de 2017): Urano remete à energias que irão abalar as estruturas econômicas,sociais e políticas. Os ciclos ocorrem para que a humanidade possa rever seus erros e acertos. O papel de Urano é tirar a estabilidade e a segurança, trazer mudanças, estimular a criatividade.

Siga o Tudo & Todas nas redes sociais