Blog Tudo e Todas

Autoaceitação: 5 filmes para curtir neste fim de ano

Entretenimento por: Taiane Kussler em: 19/12/2018 | 18:00  Atualizado: 18/12/2018 | 18:00

Entrar o ano novo com 'pé direito' é um desejo da grande maioria, que planeja alcançar novos objetivos em 2019. Para que isso aconteça, é importante estar de bem consigo, para que as energias positivas estejam presentes nas tomadas de decisões e que, consequentemente, as metas sejam alcançadas naturalmente. É tempo de renovação e o primeiro passo para a mudança é a autoaceitação.

Independente da época do ano, é preciso se autoconhecer para que as coisas comecem a dar certo. Identificar os pontos fortes e fracos, saber em quais aspectos é preciso melhorar e atrair coisas que favorecem o crescimento pessoal, é o primeiro passo para ser feliz ~ nada de esperar a virada ou a tradicional queima de fogos de artifício para refletir sobre si mesmo ~. 

Foto: Divulgação / DivulgaçãoHistórias de filmes podem ser importantes para o processo de autoaceitação
Histórias de filmes podem ser importantes para o processo de autoaceitação

***

A humildade na identificação dos erros e o poder da reflexão são um processo simples que pode auxiliar para o progresso em qualquer ocasião ~ e só depende de cada um ~. 

Para deixar o ano de 2019 mais leve e contribuir com a autoaceitação de cada pessoa, confira cinco filmes indicados pela especialista em inteligência emocional Heloísa Capelas. A proposta é refletir, para que energias positivas possam nortear o caminho no próximo ano.

1- Felicidade por um fio

Disponível no Netflix, o filme é uma reflexão importante sobre autoimagem, preconceitos e autopreconceitos. Vivemos em um mundo de aparência, no qual precisamos, a todo momento, provar nosso valor e atender as expectativas do nosso entorno. A história mostra que, quando acreditamos que não somos adequados, vivemos um mundo de solidão e medo, mas, quando nos apropriamos de quem somos, valorizamos o que realmente importa e podemos nos posicionar e realizar o nosso melhor.

2- Extraordinário

De acordo com Heloísa, este filme nos pede uma reflexão do que é normal e bonito. Costumamos ter muito medo da mudança e pessoas que são diferentes nos assustam. Temos a tendência de repudiá-las, quer sejam feias ou estranhas, julgamos a partir da superficialidade e hipocrisia. O que explica este comportamento é, simplesmente, o medo. "Tendemos a nos esconder, esconder o que acreditamos que será julgado como inapropriado e, além disso, queremos que o outro faça a mesma coisa. Com nosso comportamento, o excluímos para que entenda que passar despercebido é a melhor alternativa - quando isso não é verdade", explica.

3- O Rei do Show

O musical, protagonizado por Hugh Jackman, retrata o quanto nossa infância de abandono, humilhação e não reconhecimento impactam nossa vida adulta. Crescemos acreditando que não temos valor e partimos para prová-lo, custe o que custar. No entanto, assumir quem nós somos com todo o nosso bem e com todo o nosso mal é o que nos trará amor próprio e capacidade de sermos nós mesmos, sem disputa, arrogância e insatisfação.

4- As vantagens de ser invisível

Para assistir ao lado da família, este filme ajuda os pais a entenderem melhor o que se passa no universo de seus filhos adolescentes. Isso porque acompanha a história de um adolescente supertímido que, depois de conhecer dois irmãos "aventureiros", passa a viver novas experiências.

5- Reaprendendo a amar

Para encantar aos mais velhos, "Reaprendendo a amar" conta a história de uma senhora que, após perder a companhia de seu cachorro, percebe que há muito mais para viver e para fazer antes de morrer. De acordo com Heloísa, trata-se de uma reflexão sobre como envelhecer de uma forma melhor ou, pelo menos, diferente do que costumamos acreditar.

*Com informações do Economídia.

Siga o Tudo & Todas nas redes sociais