Blog Tudo e Todas

Booking.com dá bolsas de estudos em universidades britânicas para mulheres na área da tecnologia

RespeitAme por: Assessoria de Imprensa em: 28/10/2017 | 20:00

A Booking.com, uma das maiores empresas de e-commerce de viagens do mundo e líder em tecnologia digital, apresentou nesta semana as novas Bolsas de Estudos Women in Technology Booking.com, uma iniciativa de dois anos criada para apoiar as mulheres que buscam uma carreira na área de tecnologia.

Em parceria com a Universidade de Oxford do Reino Unido e a Delft University of Technology (TU Delft) nos Países Baixos, essas bolsas de estudos serão oferecidas para mulheres que querem ir além nos estudos e crescer no setor de tecnologia. As bolsas têm valor de 500.000 libras em ambas as parcerias com as universidades.

Foto: Divulgação / Tudo & TodasOportunidade visa diminuir a distância entre mulheres e carreiras na área de tecnologia
Oportunidade visa diminuir a distância entre mulheres e carreiras na área de tecnologia

Reconhecendo que as mulheres estão sub-representadas em áreas de graduação e estudos avançados das áreas de estudo relacionadas à STEM (ciência, tecnologia, engenharia e matemática), as iniciativas das duas universidades buscam criar mais oportunidades para mulheres talentosas continuarem a se aprimorar, além de realizar cursos de pós-graduação nessas áreas e prepará-las para futuras carreiras no mercado da tecnologia.

Um total de 15 bolsas de estudo estarão disponíveis no início do ano acadêmico de 2018-19. Dez dessas bolsas serão para os cursos de um ano de Mestrado em Ciência (MSc) em três departamentos da Universidade de Oxford - Departamento de Estatística, Instituto de Matemática e Departametno de Ciências da Computação -, disponível para estudantes do sexo feminino de toda a União Europeia (UE).

Outras cinco bolsas serão de cursos de dois anos em MSc oferecidos através da TU Delft e disponibilizados para estudantes do sexo feminino de uma série de universidades parceiras na África Subsariana, garantindo acesso a oportunidades na área de tecnologia para estudantes do sexo feminino dessa região, além de impulsionar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Para se inscrever, as candidatas deverão seguir o processo normal de inscrição destas universidades. As candidatas terão de enviar suas documentações para obter vagas em seus respectivos cursos de pós-graduação em cada universidade. Assim que a inscrição for aprovada pela universidade, os departamentos de admissão de cada instituição irão entrar em contato com as candidatas aprovadas para oferecer as bolsas disponíveis. Todas as bolsas de estudo cobrem o valor do curso assim como as as demais despesas relacionadas aos custos de vida.

Em 2015, a Comissão Europeia verificou que havia aproximadamente 1,4 milhão de pessoas estudando Tecnologias de Informação e Comunicação (ICT) na União Europeia (UE). Mulheres eram sem dúvida a minoria, somando apenas 17% de todos os alunos de ICT. A Comissão também constatou que de 1.000 mulheres com bacharelado ou outro diploma, apenas 29 possuem um diploma em Tecnologias de Informação e Comunicação (ICTs) (se comparado a 95 homens), e apenas 4 em 1000 mulheres irão de fato trabalhar no setor de ICT.1

Um relatório para o Fórum Econômico Mundial em maio de 2017, O futuro do trabalho e das habilidades na África: preparando a região para a quarta revolução industrial, afirma que os empregadores da região identificam a mão de obra com habilidades inadequadas como maior restrição a seus negócios, e que essa instabilidade de habilidades normalmente se originam no fato de que muitos empregos na região estão tornando o uso de tecnologias digitais mais intenso.

Siga o Tudo & Todas nas redes sociais