Blog Tudo e Todas

Ciência vira hit: cientista brasileira explica trabalho de doutorado através de videoclipe

Comportamento por: Taiane Kussler em: 01/11/2017 | 13:00

Que tal abordar a música para transmitir uma pesquisa científica de uma forma bem mais criativa e inovadora. Foi esta a maneira encontrada pela cientista brasileira Natália Oliveira ao explicar a tese de doutorado e os estudos de sua pesquisa a partir de um videoclipe com música, dança e uma coreografia bem elaborada. Um jeito mais simples de entender o objetivo da pesquisa com um toque de bom humor.

Ao abordar o tema 'Desenvolvimento de Biossensores para as Ciências Forenses', já é possível perceber o quão complexo e cansativo se refere o material, mas para transmitir aos outros de forma 'descomplicada' o que realmente se refere este trabalho, foi preciso utilizar uma outra alternativa como forma de expressão ~ uma proposta que deu certo ~. 

Foto: Divulgação / Tudo & TodasNatália Oliveira com os dançarinos da companhia de dança Vogue 4 Recife
Natália Oliveira com os dançarinos da Companhia de dança Vogue 4 Recife

***

Assim que Natália colocou em prática este método, ao explicar o conteúdo em forma de videoclipe, logo em seguida, ela foi selecionada a fazer parte do concurso 'Dance Your Ph.D' ~ algo como 'dance seu doutorado' ~.  Uma notícia e tanto já que, a cientista de química foi a única brasileira que ficou entre as 53 cientistas nas áreas de Biologia, Física, Química e Ciências Sociais.

O concurso foi criado pela renomada revista Science, que elege os melhores cientistas capazes de explicar suas pesquisas através de um videoclipe. O projeto foi um dos 12 escolhidos pela  batida contagiante, coreografia profissional e produção visual impecável. 

Ciência vira hit

Em apenas cinco minutos, a pesquisadora da Universidade Federal de Pernambuco 'dançou em sua tese de doutorado' e transmitiu a sua proposta. O trabalho consiste na comprovação de que biossensores podem identificar DNA em cenas de crime, mesmo em superfícies limpas com álcool, detergente e água sanitária.  Semelhante a um aparelho para a medição de glicose, a tecnologia é capaz de fornecer informações mais precisas aos peritos criminais. 

Na etapa final do concurso, em 2018, o grupo fará uma participação durante o encontro da Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS). Eles terão que fazer uma apresentação e serão avaliados no quesito dança e nos critérios científicos e artísticos. O público, no entanto, também pode votar nos finalistas, elegendo o cientista 'favorito da galera'.

Talento além da ciência

Natalia, de 28 anos, é doutora pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), mas também possui outros talentos além da ciência. Ela revelou que tem 'jogo de cintura' ao expor suas habilidades com a dança. Para participar do concurso com categoria, a pesquisadora realizou cursos profissionais de teatro e ingressou na companhia de dança Vogue 4 Recife, que participou do clipe. Assim que decidiu participar, após algumas sugestões do seu orientador, Natália logo se reuniu com os artistas para planejar o vídeo ~ dirigido pelo cineasta William Oliveira ~. 

O laboratório da universidade e as ruas de Recife Antigo foram palco do cenário. A música principal foi produzida pelos artistas 'Eu e a Duplicata', sendo criada exclusivamente para o videoclipe.

Confira como foi o resultado deste trabalho e entre você também nesta torcida.

 

Quem sabe o Brasil não será o vencedor na categoria!

Siga o Tudo & Todas nas redes sociais