Claudia Rodrigues e o tratamento inovador contra a esclerose múltipla

Saúde por: Jéssica Bayer em: 26/12/2016 | 17:00

Em 2000, a atriz e comediante Claudia Rodrigues foi diagnosticada com esclerose múltipla - uma doença degenerativa que ataca o sistema nervoso. Claudia é famosa por personagens em séries como A Diarista, Sai de Baixo e Zorra Total. Em 2012, ela se afastou da TV para cuidar da saúde. Ano passado, a atriz começou sessões de quimioterapia, que seriam uma preparação para o organismo receber o transplante de células-tronco.

O transplante de células-tronco ainda é experimental, sendo recomendado para casos específicos e nem sempre apresenta resultados positivos. Estatisticamente, o tratamento é eficaz em 25% dos casos, ou seja, de cada quatro pacientes com a doença, uma tem piora do quadro de saúde, duas permanecem estáveis e apenas uma apresenta melhora. As células-tronco têm a função de recuperar o sistema imunológico do paciente, sendo capaz de parar o avanço da doença e diminuir as sequelas.

Estas sequelas são medidas por pontos no chamado Índice de Incapacidade - que vai de 0 a 10 (sendo 0 o melhor quadro e 10, o pior). Antes do transplante, Claudia estava com pontuação 6, sendo uma paciente que precisava de auxílio de muleta para caminhar. Pouco mais de um ano após o tratamento, a atriz marcou pontuação 5 no índice, o que representa a capacidade dela de caminhar até 200 metros sem nenhuma ajuda.

O programa Domingo Espatacular, da Record, acompanhou a atriz em uma consulta para saber dos resultados do tratamento e conversou com Claudia. 

Siga o Tudo & Todas nas redes sociais