Blog Tudo e Todas

Desbravando a cidade de Boston

Viagem por: Ana Flávia Hantt em: 14/04/2018 | 18:00

Mobilidade em Boston

Boston tem um dos sistemas de compartilhamento de bicicletas mais completos do mundo. Desde 2011, a cidade vem investindo em um sistema interligado com mais três localidades - Brookline, Cambridge e Somerville - com o objetivo de facilitar a mobilidade no trânsito.

São milhares de bicicletas disponíveis em centenas de estações localizadas ao longo das principais vias. Para utilizar o serviço, basta fazer uma assinatura anual ao custo de US$ 99,00. A partir disso, o uso é ilimitado. Também há opções de assinatura por 24 horas e 72 horas. Em cada estação, há um totem digital para o desbloqueio das bicicletas, o que pode ser feito por meio de uma chave eletrônica, ou mesmo o cartão de crédito.

O objetivo do sistema é garantir a mobilidade em trajetos curtos, por isso, a cada 30 minutos, é preciso entregar a bike na próxima estação. Após um minuto, uma nova bicicleta já pode ser liberada.

Além do sistema eficiente, Boston também está preparada para receber os ciclistas no trânsito. A maioria das vias e pontes possuem ciclofaixas, e quando isso não ocorre, os ciclistas dividem espaço com os demais veículos, no meio da pista. Todos são respeitados, e os sinais feitos com os braços funcionam perfeitamente para a comunicação no trânsito.

Foto: Divulgação / Ana Flávia HanttVias urbanas são sinalizadas com ciclofaixas e espaços específicos para os ciclistas
Vias urbanas são sinalizadas com ciclofaixas e espaços específicos para os ciclistas
Foto: Divulgação / Ana Flávia HanttEstações estão espalhadas por centenas de pontos da cidade
Estações estão espalhadas por centenas de pontos da cidade

Maratona de Boston

Durante toda esta semana, Boston tem vivido intensamente os preparativos para a sua tradicional Maratona, que ocorre neste domingo, 16, mesmo dia do Patriots" Day, feriado no estado de Massachusetts. No início da semana, ruas já estavam fechadas para a montagem de arquibancadas e outras estruturas, e de vários pontos da cidade, emissoras de televisão faziam chamadas ao vivo.

O mais impactante, no entanto, é o quanto a cidade ainda lamenta o ataque ocorrido na maratona de 2013. Há cinco anos, duas bombas caseiras, escondidas em lixeiras, foram detonadas há alguns metros da linha de chegada, causando a morte de três pessoas, e ferindo gravemente mais de 250. Várias vítimas tiveram membros amputados.

Nas principais ruas da cidade, prédios adotam faixas ou adesivos com a mensagem "Boston Strong", uma lembrança de que a cidade permanece unida e forte para combater os atos terroristas. Nos jornais, ganham manchete histórias de pessoas que participarão da maratona para homenagear as vítimas de 2013, muitas vezes, familiares e amigos. Com a tragédia, muitos transformaram o sentimento de medo em superação, e passaram a treinar para a corrida de mais de 40 quilômetros.

SEGURANÇA

Ao mesmo tempo em que organizam todos os detalhes estruturais, as autoridades trabalham para prevenir outras tragédias: em vários pontos, proteções de concreto são colocadas entre ruas e calçadas, para evitar a invasão de veículos conduzidos por terroristas (vans, caminhões, etc); muitas lixeiras também foram substituídas por materiais mais resistentes do que o alumínio, uma tentativa para evitar que bombas se tornem ainda mais letais em função dos fragmentos causados pela explosão.

Foto: Divulgação / Ana Flávia HanttPreparativos para o grande evento vêm sendo feitos há mais de uma semana
Preparativos para o grande evento vêm sendo feitos há mais de uma semana
Siga o Tudo & Todas nas redes sociais