Blog Tudo e Todas

“Fogo-fátuo” traz temas como sensacionalismo da imprensa e machismo

Literatura por: Débora Kist em: 26/07/2018 | 10:37

O superficial mundo da fama e a pesada rotina do submundo policial são fios narrativos do romance de Patrícia Melo, um dos nomes mais importantes da literatura brasileira e com uma carreira de sucesso também no exterior, com obras traduzidas e premiadas em diversos países.

Encenado numa São Paulo contemporânea e degradada, 'Fogo-fátuo' traz à tona a combustão apodrecida dos cadáveres, dos relacionamentos e do caráter humano, numa trama ágil, de imagens fortes e estilo mordaz. Dele emerge a primeira detetive da carreira de Patrícia Melo, a perita Azucena. É ela quem conduz a investigação da morte do ator Fábio Cassio, em pleno palco, e revela a cortina de intrigas e mentiras que envolve o caso.

Ator cuja fama nunca foi proporcional ao reconhecimento da crítica, Fábio vive um relacionamento falido com uma aspirante ao sucesso, Cayanne, e o cão Godzilla, resgatado de um acidente e morto por atropelamento em circunstâncias curiosas. Refém da imprensa, ele sofre com o assédio inclemente dos jornalistas, que questionam a sua fama e acompanham os altos e baixos do seu relacionamento.

Seguindo as pistas da morte misteriosa do ator, Azucena descobre podridões que emergem dos personagens e seus meios. Fugaz e misterioso, como a chama que o nomeia, 'Fogo-fátuo' prende o leitor enquanto o leva a reflexões sobre a decrepitude dos relacionamentos contemporâneos e as várias faces da violência.

*Com informações Editora Saraiva.

Siga o Tudo & Todas nas redes sociais