Blog Tudo e Todas

Grupo de voluntárias tricota a esperança

RespeitAme por: Taiane Kussler em: 08/03/2019 | 14:30

Enquanto as conversas predominam na sala, as mãos estão em constante movimento e o olhar está atento às agulhas. É ali que um grupo de mulheres voluntárias dedica seu tempo para tricotar esperança.

O espírito de solidariedade motivou a realização do trabalho, atraindo um grupo de funcionárias da Unidade Venâncio Aires e do Centro Administrativo da Alliance One Brasil, integrantes do Programa de Voluntariado Corporativo "Abraço Solidário". O programa, criado em 2009, também ocorre nas demais unidades da empresa.

Foto: Taiane Kussler / Tudo & TodasAlém das colchas de lã e de peças infantis,  mantas estão entre os principais itens confeccionados pelo grupo
Além das colchas de lã e de peças infantis, mantas estão entre os principais itens confeccionados pelo grupo

Todos os dias, durante os 30 minutos de intervalo, as tricoteiras se reúnem para conversar, tomar chimarrão e trocar experiências em grupo, enquanto confeccionam peças de lã para doação. A funcionária do setor de Exportação, Rúbia de Andrade, 36 anos, participa do grupo desde que foi formado. Por meio do programa, ela teve o primeiro contato com as agulhas e, de lá para cá, nunca mais parou de tricotar. Hoje, Rúbia se sente muito feliz em ter abraçado a proposta.

É um momento de entrega, tem todo um processo por trás de tudo isso, ao ver o sorriso das pessoas que são contempladas. É simplesmente gratificante poder contribuir com os outros, que recebem as peças como se fossem presentes."

RÚBIA DE ANDRADE

Integrante do grupo de Tricoteiras 

Foto: Taiane Kussler / Tudo & TodasPara Rúbia e Rose, ajudar os colegas é muito gratificante
Para Rúbia e Rose, ajudar os colegas é muito gratificante

As tarefas são distribuídas de acordo com as habilidades de cada uma das voluntárias, mas, algumas vezes, as decisões são tomadas em grupo. 'A gente faz um estudo das cores, pensando em quem vai receber as peças, se será um menino ou menina, temos um cuidado especial com os acabamentos e o mais importante: tricotamos com amor', explica Rúbia. 

Para a funcionária do departamento de Contas, Rose Patrícia Reckziegel, 39 anos, estar inserida no grupo é gratificante. 'Eu sempre gostei de fazer trabalhos manuais, aprendi a tricotar com a minha avó e aqui fui desenvolvendo novas habilidades. Gosto muito deste trabalho, que nos dias de hoje está bem escasso. É uma produção que envolve dedicação e sentimento', considera.

Mãos amigas

De acordo com a funcionária do setor de Responsabilidade Social da empresa, Daiane Aguirres, o foco do trabalho é baseado nas campanhas do agasalho. As peças confeccionadas pelas tricoteiras, entre mantas, blusões e colchas de lã, são distribuídas aos empregados horistas, através de uma ação interna, que ocorre uma vez ao ano.

'O bem-estar das colegas também é muito gratificante, elas se sentem mais motivadas ao tricotar e ajudar as outras pessoas, que nem mesmo conhecem', salienta Daiane. Durante estes 10 anos, o programa também já contemplou entidades como o Hospital São Sebastião Mártir, a Casa de Acolhimento e o Lar Novo Horizonte.

Foto: Taiane Kussler / Tudo & TodasMil peças já foram confeccionadas pelo grupo de tricoteiras voluntárias e, posteriormente, distribuídas na campanha do agasalho interna e às entidades do município.
Mil peças já foram confeccionadas pelo grupo de tricoteiras voluntárias 

>>> 20 é o número de tricoteiras que fazem parte do Programa de Voluntariado Corporativo Abraço Solidário, da Alliance One Brasil. 

Siga o Tudo & Todas nas redes sociais