Luta e ativismo em "Mulheres, Raça e Classe"

Literatura por: Débora Kist em: 10/05/2018 | 09:35

Principal figura feminina do movimento Panteras Negras, nos anos 1960, nos Estados Unidos, Angela Davis decidiu partir do regime escravocrata para explicar como mulheres negras e trabalhadoras são vistas na sociedade americana. Aborda também que caminhos seguir para que se tenham condições mais justas a partir de então. Está tudo no livro "Mulheres, Raça e Classe", com temas antigos, mas que até hoje refletem na sociedade e diversas culturas pelo mundo.

O livro mostra os nuances da opressão, falando sobre as antigas lutas anticapitalista, antiescravagista, antirracista, feminista e todos os dilemas que as mulheres vivem ainda hoje. Angela Davis enfatiza em sua obra quais são os efeitos da escravidão e como é difícil se acreditar em uma sociedade que desconsidere a centralidade da questão racial, principalmente, quando se fala da mulher.

Siga o Tudo & Todas nas redes sociais