Blog Tudo e Todas

Mundo em pauta: conhecendo Niagara Falls e a cidade de Buffalo

Viagem por: Ana Flávia Hantt em: 25/03/2018 | 18:00

Onde estamos: 

Passamos a segunda semana na cidade de Niagara Falls, na fronteira entre os Estados Unidos e o Canadá. Apesar de ainda termos temperaturas negativas todos os dias, a neve parou de cair, e os moradores mais otimistas dizem que ela não volta mais nesta temporada. Muitos, aliás, já estão guardando suas pás, máquinas e produtos limpadores de neve nas garagens que todos possuem nos fundos de casa.

Foto: Divulgação / Ana Flávia HanttEsquilos são tão comuns pelas ruas norte-americanas, quanto pássaros. Com a chegada da primavera, eles
Esquilos são tão comuns pelas ruas norte-americanas, quanto pássaros. Com a chegada da primavera, eles "fazem a festa" com a oferta de comida

Aos poucos, a primavera que iniciou nesta terça-feira, começa a dar os primeiros sinais. Já surgem algumas flores pelos gramados, os passarinhos começaram a cantar, e os esquilos estão em festa pelos jardins, encontrando comida onde antes havia neve. Ficaremos em Niagara Falls por mais uma semana, e após a Páscoa, seguiremos para o próximo destino do "30 on the road". A partir de agora, as temperaturas mais amenas prometem nos acompanhar!

Buffalo, uma cidade que tem feito a lição de casa

Nesta semana, tive a oportunidade de visitar Buffalo, cidade distante cerca de 40km de Niagara Falls. Histórica, Buffalo foi uma das grandes metrópoles comerciais e políticas do país no século 19, mas a partir dos anos 1930, passou a enfrentar uma grande decadência econômica.

O que encontramos, no entanto, foi uma cidade em transformação. Especialmente na última década, sobre o comando do popular prefeito Byron Brown (primeiro prefeito negro, no cargo há quatro mandatos), Buffalo tem apostado em revitalização de espaços públicos, afirmação do turismo como economia, atração de novas empresas e educação acessível para todos.

Uma cidade em busca de seu amor próprio, e que aparentemente, tem feito a lição de casa.

Foto: Divulgação / Ana Flávia HanttLargas avenidas com vizinhança repleta de mansões datadas do século 19 são uma das características de Buffalo
Largas avenidas com vizinhança repleta de mansões datadas do século 19 são uma das características de Buffalo

62 Idiomas são falados na cidade de Buffalo, além do inglês, segundo censo realizado pelo governo municipal. Para garantir que todos sejam representados em suas demandas, a Common Council, o equivalente a nossa Câmara dos Vereadores, oferece intérpretes, mediante aviso prévio, para aqueles que por algum motivo, não falam o inglês.

Como parte do programa de Educação e Governo, a prefeitura de Buffalo mantém um canal de televisão exclusivo para levar informação à população, e também debater temáticas de interesse público. Na programação, estão informações sobre eventos que acontecem na cidade, discussões atuais, como a "violência das armas", entrevistas com o prefeito feitas por grupos da sociedade, e também conteúdo produzido por escolas e universidades.

Fale bem da nossa cidade

Visitar Buffalo foi uma grata surpresa. A cidade tem monumentais prédios históricos, parques belíssimos com design assinado por Frederick Law Olmsted e Calvert Vaux (mesmos criadores do Central Park), extensas avenidas com grandes mansões, um píer animado junto ao Lago Erie, e muitas outras atrações.

Mas por algum motivo, não estava esperando nada disso. Apesar da notável revitalização, Buffalo ainda carrega o estigma de "cidade velha, pobre e marginalizada".

Nenhum morador por aqui considera um passeio em Buffalo algo glamouroso (como seria Nova York, Boston ou Chicago). Apesar de receber turistas de todo o mundo - que geralmente estão na região por causa das Cataratas do Niágara -, ter grandes centros educacionais e de saúde, e ter relevante importância histórica, Buffalo ainda pena com a fama adquirida nos últimos anos.

UM PARALELO COM VENÂNCIO

Apesar de serem histórias bem diferentes, não pude deixar de fazer um paralelo com Venâncio Aires. Quantas vezes nós, moradores dessa bela e acolhedora cidade, não contribuímos com o estigma de município pequeno, "sufocado" entre dois vales, e com poucas opções? Como vamos atrair visitantes, se nós mesmos não exaltarmos nossas qualidades?

Assim como Buffalo, vejo que Venâncio também tem dado grandes passos para reforçar sua autoestima. Eventos como o Festival de Balonismo, a Magia de Páscoa, Natal Cor e Magia, e tantas outras iniciativas, atraem visitantes, e mostram para os próprios moradores, como temos potencial.

Quando gestores públicos e empresários falam em investir em turismo, esse não é um sonho isolado ou sem fundamento. À exemplo de Buffalo, e de muitas cidades ao redor do mundo, o turismo tem sido o responsável por impulsionar a economia, trazendo renda, desenvolvimento, e principalmente, trabalhando a autoestima dos locais. E quem tem autoestima confia, trabalha e produz.

Que assim como Buffalo, Venâncio continue apostando na revitalização dos espaços públicos e áreas de lazer, e nos eventos que atraem visitantes. E que nós, moradores, lembremos que a admiração pela nossa cidade, deve sempre começar por nós.

Foto: Divulgação / Ana Flávia HanttRevitalização das margens do Lago Erie tem sido uma das apostas de Buffalo para atrair visitantes e oferecer mais opções de lazer aos moradores
Revitalização das margens do Lago Erie tem sido uma das apostas de Buffalo para atrair visitantes e oferecer mais opções de lazer aos moradores
Siga o Tudo & Todas nas redes sociais