Blog Tudo e Todas

O que sabemos sobre a onça Juma, morta pelo Comando Militar da Amazônia após evento das Olimpíadas

Bichos & Eu por: Ana Flávia Hantt em: 21/06/2016 | 17:00

Depois de gorila e jacaré, mais uma pauta triste para ilustrar a interação animais/seres humanos. A onça Juma foi morta com um tiro, nesta segunda-feira, após uma passagem da Tocha Olímpica, pelo Comando Militar da Amazônia (CMA).

O animal escapou do zoológico que fica dentro do Exército. Um grupo de veterinários e militares tentou recapturá-la com tranquilizantes, mas segundo as informações oficiais, mesmo atingido, o animal avançou sobre um soldado.

Aqui, o que sabemos sobre a onça Juma:

Foto: Divulgação / Tudo & TodasAs onças pintadas são listadas como espécie ameaçada no Brasil pelo Ibama desde em 2003.
As onças pintadas são listadas como espécie ameaçada no Brasil pelo Ibama desde em 2003.
Foto: Divulgação / Tudo & TodasOnças precisam de extensas áreas preservadas para sobreviver, caçando espécies como capivaras e até jacarés.
Onças precisam de extensas áreas preservadas para sobreviver, caçando espécies como capivaras e até jacarés.
Foto: Divulgação / Tudo & TodasEsse animal vem sendo ameaçada pelo desmatamento, não apenas na Amazônia como também no Pantanal e no Cerrado
Esse animal vem sendo ameaçada pelo desmatamento, não apenas na Amazônia, como também no Pantanal e no Cerrado.
Foto: Divulgação / Tudo & TodasO Exército adota animais que são encontrados em cativeiro ou em poder de caçadores.
O Exército adota animais que são encontrados em cativeiro ou em poder de caçadores.
Foto: Divulgação / Tudo & TodasEla tinha 15 anos, e foi resgatada com ferimentos após sua mãe ter sido morta.
Juma tinha cerca de 15 anos, e foi resgatada com ferimentos após sua mãe ter sido morta.
Foto: Divulgação / Tudo & TodasJuma era um mascote do batalhão, passou por treinamento e participava de eventos oficias.
Ela era mascote do batalhão, passou por treinamento e participava de eventos oficiais.

Mais uma vez, o debate não é sobre qual vida deveria ser poupada: se a da onça, ou do soldado. A discussão, é sobre a exposição e o relacionamento de seres humanos com animais silvestres.

É claro que o caso da onça Juma pode ter sido apenas uma fatalidade, mas o trabalho do Exército, de zoológicos e de outros órgãos de proteção não deveria ser garantir a segurança e a integridade dos animais? Será que domesticá-los e exibi-los é o melhor caminho?

Não sou especialista no assunto, e nem me arrisco a tentar, mas me parece mais coerente que animais resgatados sejam mantidos em ambientes parecidos com seu habitat natural, no qual uma das preocupações seja, justamente, a reprodução da espécie e, claro, prolongar suas vidas o máximo possível.

Siga o Tudo & Todas nas redes sociais