Blog Tudo e Todas

'O outro lado do Paraíso': conheça as belezas naturais de Tocantins, local das gravações da novela

Viagem por: Taiane Kussler em: 31/10/2017 | 17:00

O nome já diz tudo: 'O outro lado do Paraíso'. Os locais escolhidos para a gravação da novela, literalmente revelam uma região cercada de encantos e cenários deslumbrantes. Um local pouco explorado de Tocantis que traz à tona um verdadeiro paraíso natural. 

Foto: Divulgação / Tudo & TodasProtagonistas da novela gravam cenas em Tocantins
Protagonistas da novela gravam cenas em Tocantins

***

Já no primeiro capítulo da novela deu para sentir o 'gostinho' deste lugar. Na abertura da trama foram divulgadas algumas paisagens na região do Jalapão. E tem muitos outros lugares a serem descobertos durante as gravações, especialmente cidades de Ponte Alta do Tocantins, Mateiros e São Félix do Tocantins.

As comunidades quilombolas também receberam destaque, região onde Clara, a protagonista da trama atua como professora. As gravações foram sediadas em veredas de capim dourado e em Mumbuca e Prata.

Quer conhecer este paraíso? Confira alguns pontos turísticos destacados no horário nobre da emissora carioca.

>> Ponte Alta do Tocantins

Cânion Sussuapara

A água desce por uma fenda estreita, entre paredões úmidos de cerca de 12 m de altura, como um pequeno cânion, cobertos de samambaias, musgos e vegetação típica. Ao longo do trajeto, o córrego apresenta sucessão de pequenas quedas d"água, formando piscinas naturais de águas frias. Cânion Sussuapara, localizado a 12 km do Centro da cidade. O Cânion Sussuapara é um local que cria um belo cenário com suas pedras onduladas e a vegetação ao redor. Há uma pequena cachoeira, onde os turistas podem banhar-se.

Pedra Furada

A Pedra Furada está situada a aproximadamente 30 km da cidade de Ponte Alta do Tocantins. Trata-se de uma atração bem afastada e para chegar você passa de 4×4 por florestas de eucalipto e por estradas de terra e areia.Trata-se de um grande conjunto de blocos de arenitos, que foi esculpido pela ação da chuva e dos ventos ventos, formando diversos buracos em formatos de arcos que lembram alguns portais.

>> Mateiros

Cachoeira da Velha

Esta é a maior cachoeira e uma das principais atrações do parque. O grande volume de água cristalina atrai os turistas que visitam o local. As duas quedas são em formato de ferradura com cerca de 100 metros de largura e 15 de queda livre. A paisagem é tão encantadora que, conforme o ângulo, ao olhar de cima, o formato lembra o mapa do Brasil. Conta com uma passarela e um mirante de onde se pode contemplar a cachoeira e a mata ao redor e, dando sorte, um pouco da fauna local. O banho não é permitido por questão de segurança. Segundo a história,o nome 'velha' deve-se a uma mulher que vivia nas proximidades da cachoeira e amava demais aquelas águas e, depois de morrer, seu espírito permanece no lugar.

 

Dunas do Jalapão

Surgiram a partir da erosão das serras rochosas da região ao longo do tempo, e são a segunda razão pela qual a região é chamada de deserto ~ a outra é a baixa densidade demográfica. As dunas são um espetáculo natural cuja altitude varia de 200 a 400 metros, de onde se descortina a bela paisagem de areias que refletem a luz solar em variados tons de dourado mesclado com o azul dos rios e a encantadora paisagem verde da vegetação rasteira típica da região e dos buritizais que vicejam à beira de nascentes. Das dunas se pode avistar a Serra do Espírito Santo, as veredas de capim dourado e os lagos que são como oásis no meio do deserto. 

Fervedouros

Um dos grandes atrativos do Jalapão, no estado do Tocantins, os fervedouros são pequenos lagos com águas cristalinas formadas de uma nascente subterrânea na qual sai uma grande quantidade de água misturada com areia. Esses verdadeiros oásis ficam em meio à vegetação fechada, entre brejos e riachos. No centro disso, um grande poço de água azul transparente, nascente de um rio subterrâneo. É a água que brota das areias claras a responsável pela pressão que provoca o chamado fenômeno da ressurgência ~ todos que ali entram não conseguem afundar ~. 

>> São Félix do Tocantins

Serra do Espírito Santo 

Oferece um vista deslumbrante e privilegiada a quem vence o desafio de subir a serra por trilha e chegar lá. Saindo de Mateiros, são cerca de 30 km de estrada arenosa até a serra, onde começa a trilha íngreme de cerca de 500 metros. Ela conta com corrimão em alguns trechos e pontos de paradas com banquinhos para respirar e repor as energias.

 

 

 

Siga o Tudo & Todas nas redes sociais