Blog Tudo e Todas

Para não fazer: 4 erros comuns ao começar uma reeducação alimentar

Saúde por: Régis Fabris em: 22/01/2018 | 11:27

Procurar ter hábitos saudáveis é muito benéfico para a saúde e por este motivo, cada vez mais as pessoas tem buscado uma alimentação equilibrada. Na internet você pode encontrar inúmeras dietas, algumas até prometendo milagres em poucos dias, mas fique atento, é sempre bom checar a confiabilidade destes sites. O mais aconselhavel é ir em busca de um profissional qualificado. 

Segundo a nutricionista, Gabriela Alves em entrevista a revista da Donna da Zero Hora, existem erros muito comuns que as pessoas cometem quando iniciam uma reeducação alimentar. Por isso, esse post é um alerta, preste atenção nesses erros, que são muito comuns de acontecer:

1) Apego às calorias

A nutricionista explica que as calorias não podem ser analisadas isoladamente para determinar se um alimento deve ou não ser consumido.
- Se o objetivo for emagrecer, o importante é reduzir o consumo alimentar. A composição do seu cardápio importa mais que as calorias totais dele - explica.

2) Seguir dicas da dieta de outras pessoas

Você viu a blogueira fazendo uma dieta e acha que ela vai dar certo para você também? É muito provável que você esteja enganada. Um dos erros mais comuns é seguir dietas prontas ou de outras pessoas.

3) Optar pelos alimentos industrializados

Pela correria do dia a dia, muita gente acredita que é mais fácil optar por um alimento industrializado. Mas vale lembrar: eles devem ser consumidos moderadamente, pois contêm alto teor de sódio, gordura trans, corantes e conservantes químicos que são prejudiciais ao organismo. Alimentos como batatas fritas com sabor e certos embutidos podem não ser boas escolhas para o dia-a-dia. - A dica é sempre levar pequenas porções de castanhas ou até mesmo uma fruta para quando a fome apertar - orienta Gabriella.

4) Restringir alimentos

A restrição absoluta de determinados alimentos é necessária apenas em casos específicos, como o de pessoas que possuem doenças como diabetes. O radicalismo pode não ser o melhor aliado para quem busca se reeducar e adquirir hábitos alimentares saudáveis e duradouros. A flexibilidade com a alimentação é importante para que seja criada uma consciência diante das melhores escolhas. - A imposição (ou proibição) pode levar a um aumento da ansiedade e maior desejo por alimentos indevidos - acrescenta a nutricionista. Permitir o consumo de alimentos de preferência com a devida orientação nutricional tende a facilitar a criação de uma consciência alimentar sem imposição, sem sofrimento.

Dicas para começar a reeducação

1) Determine seus objetivos e faça escolhas compatíveis com eles.

2) Alie-se a um nutricionista para compreender suas necessidades e escolhas.

3) Consuma diariamente uma porção de vegetais, fibras e frutas.

4) Não se esqueça de consumir água.

5) Varie as cores da sua alimentação: determine uma cor para cada dia da semana e consuma um vegetal e uma fruta da cor do dia.

Siga o Tudo & Todas nas redes sociais