Blog Tudo e Todas

De refugiada a top model: saiba como Halima Aden conquistou as passarelas

Fotografias por: Taiane Kussler em: 08/08/2018 | 19:00

Os brilho e a inocência dos olhos de menina, a tornaram em uma grande mulher. Halima Aden passou por uma infância um tanto difícil no Quênia, lar do campo de refugiados de Kakuma. Porém, o destino da jovem já estava traçado e esta realidade foi virada do avesso, assim que sua beleza atraiu olhares de especialistas no mundo fashion.

De refugiada a top model, aos poucos, Halima conquistou o seu espaço, foi ganhando credibilidade e dominou as passarelas. Com talento e irreverência, aos 20 anos, ela se tornou uma modelo de grande destaque ao embelezar as capas da Vogue Arábia, Allure e Glamour americana.

Além de ser  um ícone fashion em Nova York, Halima venceu paradigmas ao ser considerada a primeira modelo de hijab  ~véu usado por algumas mulheres muçulmanas ~ a assinar com a agência de top models IMG, competir no Miss Minnesota e desfilar em Nova York e Milão, vestindo um véu ~ uma revolução no mundo da moda ~. 

 Cresci sem ver as matérias de revistas mostrando as mulheres muçulmanas de uma maneira positiva', disse Halima em entrevista a Vogue.

Capa de revista

A modelo foi descoberta de uma forma muito singular. Em setembro de 2016, Halima se uniu ao grupo de estudantes da Associação de Estudantes Somalisum, para condenar publicamente um ato de violência que deixou marcas na sua comunidade, quando um jovem somali esfaqueou várias pessoas em um shopping local. 

Durante a manifestação, um bebê chamado Jayse estava brincando com o hijab de Halima, e um dos jornalistas que estava fazendo a cobertura, registrou uma foto da cena fofa, que foi publicada no jornal e se tornou viral quando um senador estadual a compartilhou. O respeitado Huffington Post ligou para comentar sobre a foto, e quando a entrevistaram, perceberam que, aos 19 anos, a jovem pretendia participar do concurso da Miss Minnesota e que planejava vestir seu hijab (e mais tarde, também decidiria usar um burkini para a o desfile de biquíni).

Isso foi o suficiente para que a reportagem mudasse o foco da história sobre a manifestação para Halima como a primeira competidora vestindo um hijab no concurso. Ela não avançou para as finais, porém, quando o vídeo do HuffPost foi exibido e diferentes reportagens captaram a história, Halima foi informada de que Carine Roitfeld, editora lendária da CR Fashion Book e ex-diretora de redação da Vogue Paris, estava interessada nela. Carine mandou buscá-la para a capa da revista.

Veja abaixo algumas fotos da top model Halima Aden, que com humildade e carisma, trouxe seu brilho e essência para as passarelas do mundo fashion.

 

 ***

Uma história de vida

Depois de ter passado por muitas dificuldades durante a Guerra Civil da Somália, quando a vila de Halima, foi encendiada em 1992. Halima foi obrigada a sair dos campos de refugiados com a família, mudando-se para Kakuma. Eles saíram do campo para imigrar para os EUA em 2004, estabelecendo-se primeiro em St. Louis, no estado de Missouri, e, finalmente, em St. Cloud, em Minnesota. Quando chegou aos EUA com a mãe e o irmão mais novo, Halima tinha apenas 7 anos. Para conferir a entrevista completa, clique aqui.

Siga o Tudo & Todas nas redes sociais