Blog Tudo e Todas

Saiba mais sobre peeling e microagulhamento, procedimentos para cuidar do rosto e remover manchas

Saúde por: Rosana Wessling em: 19/05/2019 | 10:00

Os cuidados com o rosto são fundamentais para ter uma pele limpa, bonita e saudável. Além do uso de hidratantes, protetor solar e produtos específicos, alguns procedimentos buscam auxiliar na limpeza e cuidados com a pele.

Um dos métodos utilizados é o peeling químico, que pode ser superficial, médio ou profundo. A especialista em Biomedicina e Estética Avançada, Mariana Remus, explica que o ideal é procurar um tratamento personalizado. 'O melhor é escolher a profundidade do peeling de acordo com o que o você precisa tratar e em qual camada da pele está o problema.'

Foto: Arquivo Pessoal / DivulgaçãoMariana explica as principais diferenças entre Microagulhamento e peeling químico
Mariana explica as principais diferenças entre microagulhamento e peeling químico

Além disso, o peeling é um tipo de tratamento estético que é feito com a aplicação de ácidos sobre a pele para tratar o problema, agindo na camada da pele específica, fazendo uma descamação que regenera a pele. É adequado para tratar manchas, melasma, cicatrizes, marcas da idade e clareamento da pele. Mariana indica que o procedimento seja feito no colo, rosto, mãos ou pescoço. 'O peeling faz uma reação no tecido mais externo da pele precisando de cuidados específicos pós-tratamento.'

A profissional enfatiza que, após o peeling químico, a pele fica sensível e, por isso, é recomendado evitar a exposição ao sol, usar filtro solar e evitar tocar na área tratada. Além disso, é importante utilizar produtos que regeneram as camadas da pele para mantê-la saudável e prevenir o aparecimento de manchas e outros danos. 'O importante é seguir as recomendações do tratamento pós-procedimento', destaca Mariana.

MICROAGULHAMENTO

Outra técnica bastante difundida no ramo da estética facial é o microagulhamento. O procedimento conta com o auxílio de agulhas muito finas, que estimulam o colágeno da pele e atenuam sinais de envelhecimento.

O microagulhamento é realizado com o auxílio de um equipamento chamado dermaroller ou dermapen, que tem cerca de 200 agulhas, gerando melhor resultado na aplicação. Mariana frisa que a técnica pode ser indicada para rejuvenescimento facial, tratamento de estrias, manchas, além de alopecia e flacidez. As recomendações pós-procedimento também devem ser necessariamente seguidas.

'O microagulhamento não descama a pele tanto quanto o peeling químico, além disso, a regeneração da pele acontece de dentro para fora. Os cuidados pós-procedimento são mais fáceis', afirma Mariana, ao salientar que cuidar da pele não tem mistério, mas é fundamental realizar uma avaliação antes de decidir o procedimento.

Foto: Arquivo Pessoal / DivulgaçãoO microagulhamento não remove a barreira natural da pele
O microagulhamento não remove a barreira natural da pele

 Diferenças entre os procedimentos:

Microagulhamento

- Não remove parte da epiderme
- Menos chances de efeito rebote
- Recuperação mais rápida da pele
- Promove estímulo de colágeno, elastina e fatores de crescimento da pele
- Principais indicações: flacidez cutânea, rugas, cicatrizes de acne, celulite, estrias, alopecias e revitalização da pele.

Peeling Químico
- Remove parte da epiderme
- Maior possibilidades de efeito rebote
- Recuperação mais demorada da pele
- Principais indicações: rugas finas, cicatriz, clareamento de manchas e melasma.

Foto: Divulgação / Tudo & TodasO peeling químico precisa de mais cuidados pós procedimento
O peeling químico precisa de mais cuidados pós procedimento
Siga o Tudo & Todas nas redes sociais