Blog Tudo e Todas

Tem como fugir dos agrotóxicos na cozinha?

Saúde por: Rosana Wessling em: 26/04/2019 | 13:00

Como saber se o alimento que está na mesa apresenta ou não contaminação com agrotóxicos? Pensando nisso, conversamos com o médico clínico geral Ben-Hur Moraes de Lima, que alerta para os prejuízos no organismo causados pela ingestão de componentes químicos, por meio da água ou de alimentos. De acordo com ele, além das doenças crônicas como câncer e distúrbios endócrinos, os agrotóxicos causam grande incidência e chance de morrer por suicídio.
Sabe-se que não existem fórmulas mágicas para descobrir se o alimento que está na sua mesa é contaminado. No entanto, o médico aconselha que o primeiro passo é sempre desconfiar. 'Alimentos como pimentão, morango, alface, pepino e abacaxi são os campeões em quantidade de agrotóxicos', observa.

Foto: Rafaela Etges / Folha do MateO médico clínico geral Ben-Hur Moraes de Lima, alerta para os perigos da contaminação através do agrotóxico
O médico clínico geral Ben-Hur Moraes de Lima, alerta para os perigos da contaminação através do agrotóxico


Uma das dicas do profissional para evitar a ingestão é lavar bem as frutas, verduras e hortaliças. A lavagem em solução de vinagre e água é eficiente para o controle de vários microrganismos. Outra recomendação é deixar o alimento de molho em uma solução de um litro de água e uma colher de sopa de bicarbonato de sódio por 30 minutos. 'Entretanto, essa solução não é eficaz para eliminar resíduos de agrotóxicos, já que grande parte deles são utilizados na lavoura na superfície do alimento, concentrando-se, após a aplicação, na parte externa.'
Lima orienta que, sempre que possível, deve-se descascar as frutas, já que é na casca que se concentram a maioria dos resíduos de agrotóxicos. 'As folhas externas das verduras também devem ser retiradas, com isso, a carga mais pesada é eliminada. Porém, infelizmente perde-se também alguns nutrientes e vitaminas', pondera.

Foto: Pexels / DivulgaçãoDentre os alimentos com uma maior
Dentre os alimentos com uma maior 'carga' de agrotóxicos está o morango

 É bom dar preferência a frutas e verduras da época, produtos nacionais e de sua região. Fora da estação adequada, é mais provável que o alimento tenha recebido cargas maiores de agrotóxicos. E alimentos que percorrem longas distâncias normalmente são pulverizados depois da colheita e possuem um nível maior de contaminação. Nestes casos, deve-se escolher outro alimento que os substitua em termos nutricionais."
BEN-HUR MORAES DE LIMA
Médico Clínico Geral

 

Proteção na agricultura
Para os agricultores, o profissional relembra, que uma das formas mais eficazes de evitar a contaminação é através da utilização de equipamentos de proteção de uso no trabalho, como máscaras com proteção a aerossóis, luvas e roupas confeccionadas para uso próprio nesse tipo de ambiente de trabalho.
O clínico ainda lembrou de pesquisas que indicam que os piores agrotóxicos são os rodenticidas que combatem aos roedores, os inseticidas e os herbicidas. 'Os herbicidas são extremamente tóxicos e atacam gravemente todos os tecidos do organismo. A intoxicação pode se dar por inalação ou ingestão. Se consumido acidentalmente em estado puro, basta uma simples colher de chá para matar.'
Conforme Lima, os rodenticidas são os mais venenosos. 'Seu uso é proibido no Brasil, mas em outros lugares - como Nova Zelândia, Estados Unidos e Europa é, e continua liberado', destaca.
Os pesticidas segundo Lima, deixam resíduos permanentes nos tecidos gordurosos de mamíferos, peixes e aves. 'Quem comer a carne de um desses animais contaminados, será igualmente afetado. O veneno também permanece no meio ambiente por mais de 100 anos.'

Geralmente trabalhadores rurais como fumicultores relatam sintomas como dores de cabeça, náuseas e dor de estômago, além de dor lombar, disúria (ardência para urinar). São grandes os números dos que recebem diagnóstico médico de gastrite/epigastralgia, depressão, ansiedade, mialgia (dores musculares) e cólicas abdominais, além é claro, das doenças respiratórias, acidentes e intoxicações por agrotóxicos."

Siga o Tudo & Todas nas redes sociais