Blog Tudo e Todas

Um grupo para mamães recém-nascidas

RespeitAme por: Juliana Bencke em: 08/03/2019 | 08:01

Em uma fase em que um turbilhão de sentimentos e dúvidas se misturam com as descobertas de ser mãe e o desenvolvimento do bebê, dúvidas são constantes na rotina das mulheres. No meio disso, uma conversa com alguém que esteja vivendo os mesmos desafios ou já tenha passado por isso pode significar um alívio e garantir até mesmo uma dica que ajude a melhorar o dia a dia da mamãe e do bebê. 

Se nem sempre é possível estar "ao vivo", com uma amiga ou familiar, a internet pode ser uma aliada nesse processo. É assim com as integrantes do grupo de WhatsApp "Mamãe Recém-nascida". "Podemos ler e pesquisar, mas a melhor instrução é aquela de mãe para mãe. Me sinto mais preparada com as dicas e as conversas com outras mães. Toda essa troca ajuda porque essa é uma fase em que estamos nos conhecendo como mães e conhecendo nosso bebê", afirma a mãe de João Antônio, de 5 meses, Luana Closs, 25 anos. 

Foto: Juliana Bencke / Folha do MateMãe de João Antônio, Luana compartilha dúvidas e experiências com outras mamães pelo grupo no WhatsApp
Mãe de João Antônio, Luana compartilha dúvidas e experiências com outras mamães pelo grupo no WhatsApp

Ela é uma das 53 participantes do grupo de WhatsApp idealizado pela psicóloga Camile Luiza da Rosa, a partir de uma experiência pessoal durante sua segunda maternidade. "O grupo surgiu em novembro de 2016, com quatro mães. Na época, eu participava de um grupo de apoio criado por mães de um município vizinho, mas sentia falta de uma troca entre mães daqui", explica. 

Segundo a profissional, o objetivo do grupo é oferecer suporte mútuo entre as mães, por meio da troca de experiências, e fortalecer a rede solidária de apoio à gestação e à maternidade. Camile esclarece que não há profissionais médicos participando no grupo, justamente porque o objetivo não é ser um canal rápido de consultas. 

No entanto, quando ela percebe a necessidade de informações mais esclarecedoras, indica textos baseados em evidências científicas para desmitificar o senso comum, como dados relevantes sobre nascimento e aleitamento materno.

Um dos caminhos para estar bem emocionalmente é poder contar com uma rede de apoio empática. Quanto mais informação, menos alienadas as mães estarão e, assim, poderão tomar suas próprias decisões de acordo com o que lhes faz bem. Mais decisão consciente, menos culpa presente."
CAMILE LUIZA DA ROSA
Psicóloga

Na opinião da psicóloga, que também é doula - profissional que presta assistência à gestante na gravidez e no parto -, a troca de informações contribui para empoderar as mulheres em suas decisões. "Uma mulher nunca mais será a mesma após a experiência da maternidade e, embora o evento seja comum na vida das pessoas, atualmente vejo as mães muito sós em suas vivências", observa.

Luana confirma a importância desse compartilhamento. Embora não conheça pessoalmente a maioria das mães do grupo do WhatsApp, ela destaca a importância da ajuda delas em sua primeira experiência como mãe.

Às vezes, nem fazemos ideia de quem está do outro lado, mas que nos ajuda muito, por já ter passado por alguma situação igual. Além disso, a dúvida de outra mãe também ajuda a gente a se informar e saber como proceder no futuro", observa. "De mãe para mãe, falamos o mesmo idioma. O grupo é como o dicionário online das mães. Precisamos muito disso, é uma necessidade tirar os fantasmas da maternidade."

LUANA CLOSS

Mãe do João Antônio

Preparação

Além de reunir mulheres que já deram à luz, o grupo "Mamãe Recém-Nascida" também é aberto a gestantes. Cristiana da Silva, 28 anos, está grávida de 23 semanas, à espera do primeiro filho, Victor. Em uma consulta de rotina, enquanto aguardava ser chamada pela médica, viu o anúncio do grupo no mural do posto de saúde.

"Vi aquele título "Mamães recém-nascidas" e achei muito interessante. Um grupo de mulheres com dúvidas, no qual uma ajuda a outra, era tudo o que eu precisava, para tirar as dúvidas e preocupações da maternidade", comenta. "É importante ter um grupo onde você pode ajudar outras mamães com o que sabe e as outras mamães podem nos auxiliar com o que elas sabem."

>>> Para participar do grupo basta ser mãe ou gestante, enviar uma solicitação com o seu nome para a psicóloga Camile da Rosa, para o número 99138-4375.

Siga o Tudo & Todas nas redes sociais