Você sabia que o consumo de álcool aumenta o risco de câncer?

Saúde por: Taiane Kussler em: 12/11/2017 | 15:00

Quem não gosta de beber uma cerveja bem gelada na hora de confraternizar com os amigos. Seja no happy hour para aliviar o estresse do dia a dia ou no final de semana para descontrair, a bebida cai muito bem. Porém, segundo pesquisas divulgadas pela entidade americana, American Society of Clinical Oncology, o consumo de álcool pode trazer alguns riscos para a saúde e tem correlação com o câncer.

 

***

O texto foi publicado no Journal of Clinical Oncology e faz um alerta ao consumo de bebidas álcoolicas, até mesmo, em pequenas doses. Mesmo o consumo moderado pode gerar tumores de laringe, esôfago, mama e cólon. De acordo com a sociedade, estes são os mais comuns que podem se manifestar em decorrência do álcool.

Dados da Asco mostram que, em 2012, 5,5% das novas ocorrências da doença e 5,8% das mortes por câncer estavam relacionadas ao consumo de álcool. Só nos Estados Unidos, estima-se que 3,5% dos óbitos pela doença sejam em decorrência do consumo de bebidas alcoólicas. Mas não é apenas o câncer que tem correlação com o consumo das bebidas. Conforme pesquisas, o álcool também é responsável pelo surgimento de outras doenças e mata cerca de 3,3 milhões de pessoas por ano em todo o mundo. 

Conheça as doenças mais comuns causadas pelo consumo frequente do álcool, divulgadas no site 'Tua saúde'.

1. Gastrite

Uma das doença mais comuns provocada pelo álcool é a gastrite, uma inflamação da parede do estômago que causa sintomas como perda de apetite, azia, náuseas e vômitos.


2. Hepatite ou cirrose hepática

O consumo excessivo de álcool pode provocar inflamação do figado, conhecida como hepatite, que causa sinais como olhos e pele amarelados e abdômen inchado. Quando ocorrem episódios de hepatite repetidos, pode ocorrer cirrose hepática, que acontece quando as células do fígado são destruídas, deixando o figado de funcionar e levando à morte do paciente.

3. Impotência ou infertilidade

O excesso de álcool pode levar à lesão dos nervos do organismo, podendo provocar impotência no homem. Já, na mulher o período menstrual pode se tornar irregular, podendo provocar infertilidade.

4. Infarto e trombose

O consumo de bebidas alcoólicas em excesso durante um longo período de tempo pode provocar doenças cardiovasculares como infarto ou trombose. Geralmente, estas doenças ocorrem devido a elevadas taxas de colesterol e triglicerídeos, onde há excesso de gordura acumulada nas artérias e que impede a circulação normal do sangue.


5. Câncer

O consumo de álcool sempre foi um fator de risco para o câncer, porém novos estudos estão confirmando a ligação direta entre o consumo de bebidas alcoólicas e o surgimento de até sete tipos de câncer, que incluem a faringe, laringe, esôfago, fígado, cólon, reto e mama.


6. Pelagra

O consumo de bebidas alcoólicas de forma repetida e em quantidades elevadas pode provocar pelagra, uma doença conhecida como pelagra que é causada por falta de vitamina B3 (niacina) e que provoca pele acastanhada em diferentes partes do corpo, como face e mãos, e que geralmente provoca coceira frequente e diarreia constante.


7. Demência

Quando o individuo consome bebidas alcoólicas em excesso, pode surgir demência, que se caracteriza pela perda de memória, dificuldade em falar e em mover-se. Geralmente, estes são os casos mais graves e o alcoólatra acaba ficando dependente para comer, vestir-se e tomar banho.


8. Anorexia Alcoólica

Quando as bebidas alcoolicas passam a ser ingeridas no lugar de alimentos para evitar a ingestão de calorias e emagrecer, isso pode ser o primeiro indicio de Anorexia Alcoólica. Este é um disturbio alimentar, que facilmente pode levar ao surgimento da anorexia da bulimia, com a diferença de que nesse caso as bebidas alcoólicas são usadas para diminuir a fome.

É hora de moderar na dose!

Siga o Tudo & Todas nas redes sociais